Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Caderno B

SERESTEIROS CELEBRAM TRADIÇÃO E NOVIDADES

Com o tema “Alegria” e com nova produção e estrutura, Seresteiros da Pitanguinha prometem baile histórico, com três atrações e música das 22h às 05h

Por MARIA CLARA ARAÚJO*/ ESTAGIÁRIA | Edição do dia 05/02/2020

Matéria atualizada em 04/02/2020 às 20h33

Foto: Adriano Arantos/Divulgação
 

A magia do circo irá contagiar as prévias carnavalescas de Maceió, trazendo de forma lúdica e misteriosa elegantes palhaços. Assim se apresenta a 17ª edição do Baile dos Seresteiros da Pitanguina que ocorre nesta sexta-feira (07), a partir das 22h, no Centro de Convenções de Maceió. O Baile dos Seresteiros surgiu em 2003, como um carnaval de baile mais intimista. Os temas do baile são eleitos a cada ano e acaba surpreendendo o fiel público dessa folia tradicional. O tema deste ano será Alegria - e nada mais alegre que um circo. Assim como nas outras edições do baile, o grupo Seresteiro comandará o evento com mais uma música produzida especialmente para o tema do ano. Se juntam aos Seresteiros o Maestro Spok e sua Orquestra Frevo Recife, renomada internacionalmente e já indicada ao Grammy Latino. Após 17 anos, o baile dos Seresteiros passa por mudanças significativas e, de acordo com a produção, a intenção é tornar o evento mais confortável para os foliões e para os artistas que o produzem. Uma das grandes mudanças deste ano é o Grupo Samba Lelê, que tocará entre os Seresteiros e a Spok Frevo, deixando a programação musical mais dinâmica, sem interrupções. A promessa é de música das 22h até às 5h da manhã. A produção da 17º edição do baile é mais uma mudança notável e foi entregue ao Instituto Boibumbarte de Cultura, que já foi responsável por grandes eventos, como as três primeiras edições do Maceió Verão, e pelos projetos: Palco Aberto, Corredor Cultural Alagoas Viva e Alagoas Nossa Terra. Segundo Alfredo Gazzaneo, diretor musical dos Seresteiros, o baile estará mais “a cara” dos Seresteiros da Pitanguinha. Ele explica que o público será recepcionado de forma lúdica, através da ótica do palhaço, deixando o ambiente ainda mais divertido. O responsável por manter este contato direto com o público é o grupo pernambucano Teatro de Retalhos. A decoração e os figurinos também ganharam novas assinaturas, a do artista plástico Agélio Novaes e da arquiteta Inês Amorim. Outra mudança, considerada um dos pontos-chave do evento é o serviço de bar e restaurante, que ficará a cargo da empresa Áurea Guimarães Service, que atua há cinco anos no mercado. A proposta da empresa é comida de boteco, como o já conhecido bolinho de feijoada. Além disso, a empresa está alinhada com questões ambientais e terá todo o material descartável biodegradável. O responsável pela estrutura de palco, som e luz será a DATA Tecnologia em Eventos, que retorna este ano para a equipe estrutural do Baile.


MANTENDO A TRADIÇÃO

Apesar das mudanças, o Baile manterá a tradição no ambiente de clube, voltado para famílias e amantes do carnaval. Tanto no Frevo do Spock, que não pode faltar no Baile dos Seresteiros, até na temática de fantasias, que o público e os músicos aderem. “Este ano, nosso grupo terá 14 músicos e 24 cantores, todos devidamente caracterizados. Com música toda especial, criada para o Baile, que é nominada ‘Nostalgia’, para relembrar os tempos dos velhos carnavais, dos palhaços e do circo. Vamos fazer um baile com a nossa cara. É a nossa alegria compartilhada com nosso público”, explicou Alfredo Gazzaneo. Além de músicas autorais, o baile contará com grandes sucessos, mesclando músicas antigas e atuais, marchinhas e frevos. “Tocar no Baile dos Seresteiros é algo, sem exagero nenhum, mágico. Chegar e ver os Seresteiros tocando, com um repertório único. Um baile que a gente adora fazer, com o público fantasiado, animado, e tudo isso antes do carnaval. Posso dizer com toda segurança, que o Baile dos Seresteiros da Pitanguinha é a preparação oficial do carnaval. Para nos dar energia e fazer todos sentirem-se fortalecidos. Todos os músicos da orquestra ficam na expectativa para tocar no baile”, afirmou Maestro Spok. Nesta quarta-feira (05) acontecerá o último ensaio dos Seresteiros para o baile e será aberto ao público. ”Quem quiser ter uma ideia do que será o baile, poderá comparecer e assistir esse ensaio, lá na sede, a partir das 19h30.”, Convida Alfredo Gazzaneo. O Ensaio acontecerá na sede dos Seresteiros, localizada no bairro da Pitanguinha.


OS SERESTEIROS

Os Seresteiros da Pitanguinha foi fundado em outubro de 1994 e é uma organização cultural sem fins lucrativos, que há 25 anos faz parte do desenvolvimento do bairro que deu nome ao grupo. Responsável por criar projetos de incentivo à música, como foi o caso do Projeto Jovens Seresteiros que, entre 2007 e 2009, atendeu 100 jovens estudantes de escolas públicas do bairro. O projeto proporcionou aos jovens e crianças aulas de instrumentos de sopro, como flauta, e de cordas, além de violão e cavaquinho. Também havia aula de dança e canto. O Baile dos Seresteiros acontecerá nesta sexta-feira (07), a partir das 22h e vai até às 5h da manhã, no Centro de Convenções de Maceió. Os ingressos estão à venda e mais informações podem ser obtidas pelo telefone (82) 9.9350 2972 ou pelo site www.seresteirosdapitanguinha.com.br.

* Sob supervisão da editoria de Cultura.

Mais matérias desta edição