Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 5735
PROGRAME-SE

COM ODILON WAGNER, 'ÚLTIMA SESSÃO DE FREUD' CHEGA A MACEIÓ

Espetáculo que promove encontro entre Freud e C.S. Lewis fica em cartaz nos dias 2 e 3 de setembro, no Teatro Gustavo Leite

Por Maylson Honorato | Edição do dia 01/09/2023

Matéria atualizada em 01/09/2023 às 11h55

    

Foto: Divulgação
  

O encontro fictício entre o pai da psicanálise, Sigmund Freud, e o escritor e teólogo C.S. Lewis ganha os palcos de Maceió nos dias 2 e 3 de setembro, às 20h, no Teatro Gustavo Leite. O espetáculo “A Última Sessão de Freud” traz Odilon Wagner e Claudio Fontana nos papéis principais, interpretando os dois intelectuais de renome mundial. Os ingressos custam de R$ 60 a R$ 120, à venda no site ‘outgo.com.br’ e nos pontos de vendas: Folia Brasil e Viva Alagoas.

Na peça, Freud, um ferrenho defensor do ateísmo, busca entender como alguém como Lewis, que também era ateu em sua juventude, pode se converter ao cristianismo e se tornar um dos mais importantes defensores da fé baseada na razão.

“É uma conversa muito gostosa, porque é um diálogo entre dois homens inteligentes, irônicos, bem-humorados e afiados em suas colocações”, explicou Odilon Wagner, que interpreta Freud.

O ator, em entrevista ao O Tempo, de Belo Horizonte, ressaltou que a peça, apesar de tratar de temas complexos, como a existência de Deus, o sentido da vida e a sexualidade, é acessível a um público amplo.

“Diria que o sucesso do espetáculo vem, em primeiro lugar, porque ele trata de temas que são importantes e comuns a todo mundo, mas isso tudo é feito de uma maneira acessível, não é um papo cabeça, intelectualizado”, diz Wagner.

 

Foto: Divulgação
 


Outra potência da montagem destacada pelo ator é a mensagem deixada pelo tom da conversa entre os personagens. Embora tenham opiniões extremamente opostas, há respeito e, principalmente, escuta.

“É uma questão fundamental do texto. Primeiramente, porque é muito difícil estabelecer quem tem a razão, porque são as visões de mundo de cada um. Não há vencedores nessa história, assim como não há na vida. E isso é o mais interessante. Há um diálogo de opiniões completamente diferentes, mas que conseguem conviver juntas”, diz Wagner.

Para o ator, “A Última Sessão de Freud” é uma oportunidade única para discutir temas importantes de forma inteligente e divertida.

“É um espetáculo que tem tudo para agradar a um público diversificado, interessado em questões filosóficas, religiosas e existenciais”, finaliza o ator.

SINOPSE

Com mais de 50 anos de carreira, Odilon Wagner, alcançou muito prestígio dentro do setor cultural brasileiro, seja na TV, cinema ou teatro. Atualmente em cartaz com a peça “A Última Sessão de Freud”, ele retorna aos palcos com seu talento inegável, dando vida a uma importante figura tanto para a psicologia, quanto para a psiquiatria: Sigmund Freud.

Em A Última Sessão de Freud, escrita pelo premiado autor americano Mark St. German, apresenta um encontro fictício entre Sigmund Freud, o pai da psicanálise (Odilon Wagner) e o escritor, poeta e crítico literário C. S. Lewis, (Claudio Fontana), debatendo, de forma apaixonada, o dilema entre ateísmo e crença em Deus. Os dois intelectuais, que influenciaram o pensamento científico filosófico da sociedade do século XX, conversam sobre a existência de Deus, mas o diálogo se expande para assuntos como o sentido da vida, natureza humana, sexo, morte e as relações humanas.

SERVIÇO

Espetáculo “A Última Sessão de Freud”, com Odilon Wagner e Claudio Fontana

Quando: 2 e 3 de setembro, às 20h

Onde: Teatro Gustavo Leite (Centro de Convenções de Maceió)

Quanto: De R$ 60 a R$ 120, à venda no site ‘outgo.com.br’ e nos pontos

Folia Brasil e Viva Alagoas

Informações:  (82) 98190-5691

Mais matérias desta edição