Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Cidades

CARNAVAL EM MACEIÓ DEVE REUNIR MAIS DE 400 MIL PESSOAS

Além das atrações na orla marítima, outro sete bairros funcionarão como polos da folia na cidade

Por tatianne lopes | Edição do dia 22/02/2020

Matéria atualizada em 21/02/2020 às 22h08

Ainda que não seja conhecida como a cidade do carnaval, Maceió está se preparando para uma grande festa iniciada na sexta-feira (21) e vai até a terça-feira de carnaval (25). Além das atrações na orla da Pajuçara, outros sete bairros vão receber uma multidão que pode ultrapassar 400 mil pessoas. Ao todo, foram certificados 55 blocos carnavalescos, dois coletivos culturais, uma escola de samba e oito instituições que serão responsáveis pelos polos carnavalescos. Os grupos aprovados no edital da Chamada Pública da Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), vão receber uma ajuda de custo para a realização de desfiles no período das prévias e do Carnaval 2020. O investimento foi de R$ 1,2 milhão. “As atrações dos polos são de artistas locais. O edital previu o repasse de R$ 2 mil de ajuda de custo para cada polo, além da estrutura de palco, som e luz de médio porte e mais 10 banheiros químicos em cada local. Já na orla da Pajuçara vamos colocar arquibancadas para a passagem da escola de samba, do bumba meu boi e blocos”, afirmou Keyler Simões, diretor de produção cultural da Fmac. A Festa de Momo vai ocorrer nos bairros do Pontal da Barra, Ponta Grossa (Praça Moleque Namorador), Fernão Velho, Benedito Bentes, Jacintinho, Orla de Pajuçara, Ipioca e Jaraguá. Cada local vai montar sua própria programação. Tem atração para todos os gostos. Segundo a Fmac, mais de 400 mil pessoas devem passar pelos polos nos dias de folia. “Cerca de 200 mil pessoas saem para viajar no carnaval, estima-se que 1 milhão fique em Maceió. Então, esses polos devem fomentar metade disso, com cerca de 400 a 500 mil pessoas participando dos festejos carnavalescos em Maceió’, disse Simões. Segundo ele, esse apoio à cultura local serve para manter a tradição nos bairros mais tradicionais da capital. “O apoio à cultura é importante para fomentar a produção local, porque os grupos da terra é que são contratados para abrilhantar a festa nesses polos. Nós não temos no carnaval oficial de Maceió o perfil de trazermos atrações de fora, são basicamente coisas locais, inclusive dos próprios bairros que realizam seu carnaval”.

PROGRAMAÇÃO A FESTA DE MOMO

O esquenta para o carnaval já começa na sexta-feira, no bairro do Jaraguá com o desfile de blocos carnavalescos, orquestra de frevo, show de samba e o desfile do bloco do Pinto da Madrugada. As atrações começam a partir das 18h, na praças Dois Leões, Marcílio Dias e na rua Sá e Albuquerque. Já no domingo, a música que predomina no bairro histórico é o rock. Ao todo, nove bandas devem agitar o espaço alternativo. Em Ipioca, o desfile de blocos e orquestras de frevo vão animar os foliões de sábado a terça-feira. 12 atrações são esperadas ao longo dos dias. Já no bairro de Fernão Velho, além dos tradicionais blocos, a folia também será comandada pelas aulas de fitdance, muito forró, DJ e a banda Golden Time. A orla da Pajuçara deve reunir a maior quantidade de público e atrações. No palco montado próximo ao bar Pedra Virada vão passar orquestra de Frevo, Chau do Pife no Frevo, desfile da Escola de Samba Leões de Jaraguá, e a orquestra de Frevo Sanfonado, além do bloco bumba meu boi. No sábado, a concentração dos blocos será Praça 7 Coqueiros . Por lá devem passar os Bloco D’Zaia, Bloco da Biloca, Bloco Quem Vai é o Guarda, Desfile Rei Momo e Rainha Carnaval e Noitada de Samba. A programação segue até terça-feira. Na Ponta Grossa, o público jovem vai ganhar um olhar especial com a Matinê Infantojuvenil, desfile de fantasias, danças e orquestras de frevo, assim como nos bairros do Benedito Bentes e Pontal da Barra, frevo e diversas bandas vão agitar a Festa de Momo.

Mais matérias desta edição