Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Cidades

COVID: TAXA DE CONTÁGIO CAI EM ALAGOAS E É A 4ª MENOR DO PAÍS

Segundo estudo da PUC e FGV, cada alagoano infectado transmite para mais uma pessoa

Por HEBERT BORGES ESTAGIÁRIO | Edição do dia 30/06/2020

Matéria atualizada em 30/06/2020 às 06h34

A taxa de contágio do novo coronavírus em Alagoas chegou a 1 nesta segunda-feira (29). Os dados são da plataforma Covid-19 Analytics, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo os números, o índice aferido em Alagoas é o 4º menor do País, atrás apenas do Maranhão, Amazonas e Paraíba, e empatado com o Ceará. Na prática, isso significa que cada alagoano contaminado transmite para mais uma pessoa a doença. Em 21 de abril, essa taxa chegou a 15 em Alagoas. Há um mês, essa taxa era de 2,94. Segundo os dados da plataforma, a taxa 1 já é registrada em Alagoas há 4 dias. Em tese, de acordo com as pesquisas, essa taxa indica a estabilização da pandemia. Para calcular a taxa de contágio por estado, os pesquisadores levam em conta os dados de casos e mortes divulgados diariamente pelas secretarias estaduais de saúde e as projeções realizadas pelo modelo de previsão. O estado brasileiro com a maior taxa de contágio do novo coronavírus é Mato Grosso, que há 60 dias registra taxa de 1,62. Logo em seguida, aparece o Paraná, com 1,52 há 46 dias. O Rio Grande do Norte completa ranking, com 1,45 há 25 dias.

ÍNDICE NACIONAL PAROU DE CAIR APÓS SEMANAS DE QUEDA

Em todo o País, o contágio do novo coronavírus parou de cair depois de três semanas seguidas de desaceleração, segundo cálculos do Imperial College, uma das principais instituições globais de pesquisa de epidemias. Pela nona semana seguida, o país apresenta taxa acima de 1, o que indica que a transmissão está fora de controle. O número, também chamado de Rt, indica para quantas pessoas na média cada infectado com o coronavírus transmite o patógeno. A taxa calculada nesta semana é de 1,06, ligeiramente acima do 1,05 da semana anterior. Ela indica que cada cem pessoas contaminadas transmitem o coronavírus para outras 106, que por sua vez transmitem para 112,36 e assim por diante, fazendo com que a doença se espalhe com velocidade crescente no país.

O centro de estudos de epidemia do Imperial College usa em seus cálculos o número de mortes. A taxa de contágio se refere ao momento de infecção. Por isso, o impacto de eventuais medidas de prevenção aparece em cerca de duas semanas.

Mais matérias desta edição