Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Cidades

TRABALHADORES DA VELEIRO VÃO PARAR NA 2ª feira

Por meio de assembleia da categoria, funcionários da Veleiro em Rio Largo decidiram que vão paralisar as atividades por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (3), e apenas 30% da frota - que faz a linha Cruzeiro do Sul - vai circular. A

Por greyce bernardino | Edição do dia 31/07/2020

Matéria atualizada em 30/07/2020 às 22h37

Maceió, 03 de fevereiro de 2020  
Ministério Público Estadual (MPE), a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT)  apreendeu 49 ônibus da Veleiro e o da concessionária da Cidade de Maceió. Alagoas - Brasil.
Foto: ©Ailton Cruz
Maceió, 03 de fevereiro de 2020 Ministério Público Estadual (MPE), a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) apreendeu 49 ônibus da Veleiro e o da concessionária da Cidade de Maceió. Alagoas - Brasil. Foto: ©Ailton Cruz | © Ailton Cruz

Por meio de assembleia da categoria, funcionários da Veleiro em Rio Largo decidiram que vão paralisar as atividades por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (3), e apenas 30% da frota - que faz a linha Cruzeiro do Sul - vai circular. A medida foi tomada junto ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL), durante um protesto realizado na manhã desta quinta-feira (30), na garagem da empresa, onde trabalhadores cobraram pagamento de salários atrasados e outros benefícios que, segundo eles, não estão sendo repassados pela empresa. Devido à assembleia, os coletivos saem com atraso hoje. Alguns rodoviários, inclusive, tentaram sair da garagem, logo cedo, mas foram barrados por colegas de trabalho. Participaram do ato funcionários da parte administrativa, rodoviários, cobradores, dentre outros profissionais. De acordo com os trabalhadores, mais de 170 funcionários foram demitidos e, há cinco meses, tentam receber os seus direitos, a exemplo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e o PIS (Programa Integração Social). “Há tentativas para que esse impasse, que já vem se arrastando há um bom tempo, seja resolvido. É atraso de salário, dificuldades da empresa de cumprir o pagamento do mês, dentre outros fatores. Por isso, existe toda uma revolta por parte do sindicato. Ontem, no entanto, foi decidido, através do sindicato, que eles iam impedir que os ônibus saíssem hoje, pela parte da manhã, para que haja uma assembleia, a fim de resolver os problemas”, explicou o tenente-coronel Felipe Lins, comandante do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), em entrevista à Rádio 98 FM, antes da realização da assembleia.

Por meio de nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL) comunicou que os ônibus da empresa, que realizam o transporte intermunicipal de passageiros no itinerário Rio Largo/Maceió, deverão começar a sair da garagem às 8h.

“Os coletivos, que costumam sair por volta das 4h, deverão começar a sair às 8h, em função de uma assembleia na porta de garagem e que discutirá questões emergenciais relacionadas aos rodoviários e pendências trabalhistas, a exemplo de atraso de salário, ticket-alimentação e outros valores que estão deixando de ser repassados pela empresa Veleiro”, diz trecho da nota. A Gazeta tentou contato, por diversas vezes, com a Empresa Veleiro, a fim de saber algum posicionamento dos empresários, mas não obteve retorno.

Mais matérias desta edição