Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 5755
Cidades

SEMANA TEM 94% DOS BAIRROS DE MACEIÓ SEM MORTES POR COVID-19

Com avanço da vacinação, 95% dos municípios alagoanos também têm semana sem óbitos pela doença

Por regina carvalho | Edição do dia 09/11/2021

Matéria atualizada em 09/11/2021 às 04h00

Maceió, 01 de outubro de 2021
Vacinação contra a Covid-19 em pessoas com 60 anos no Estacionamento de Jaraguá, em Maceió. Alagoas - Brasil.
Foto:@Ailton Cruz
Maceió, 01 de outubro de 2021 Vacinação contra a Covid-19 em pessoas com 60 anos no Estacionamento de Jaraguá, em Maceió. Alagoas - Brasil. Foto:@Ailton Cruz | @Ailton Cruz


Com o avanço da vacinação, relatório do Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente (Igdema) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) constatou que, na última semana, a taxa de letalidade para a Covid-19 em Maceió foi de 2,99%. De 31 de outubro a 6 de novembro, 47 dos 50 bairros – ou 94% - não registraram mortes, assim como 97 dos 102 municípios, ou 95%, não tiveram vítimas no período avaliado pelos pesquisadores. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) revelam que 88,6% (743.653) da população adulta da capital recebeu a primeira dose da vacina e estão totalmente imunizados 71,5% (537.736) pessoas desses grupos. Na última semana, os registros de mortes em Maceió ocorreram nos bairros Pajuçara, Pinheiro e Serraria. Cada um dos bairros teve uma vítima que não resistiu à Covid-19. Os três com maior número de óbitos provocados pela doença, desde o início da pandemia, são Cidade Universitária (211), Benedito Bentes (207) e Jacintinho (193).

Já Pescaria foi o único bairro, até agora, a não ter óbitos por Covid-19, como aponta o monitoramento espacial, que consiste na elaboração de uma série de mapas semanais representando os dados contidos nos boletins epidemiológicos disponibilizados pela Secretaria de Estado do Planejamento e Gestão (Seplag).

As taxas de letalidade consideradas mais preocupantes, que variam de 4,1% a 5,4%, foram encontradas em Bebedouro, Centro, Rio Novo, Ipioca, Vergel do Lago e Levada. Na outra ponta, os bairros que apresentam menores percentuais são Garça Torta, Guaxuma, Jacarecica, Ouro Preto, Pescaria, Santa Amélia, São Jorge e Serraria. Os bairros que apresentaram maior média móvel de casos de Covid-19 na capital foram a Jatiúca (2,9%), Tabuleiro do Martins (2,7%), Benedito Bentes (3,9%) e Cidade Universitária (3,7%). Outro dado que chama a atenção no último relatório é que mais de um terço dos residentes no Centro ou 37,7% foram infectados pelo novo coronavírus. Já em Mangabeiras e Pajuçara quase 20% também tiveram Covid-19.

SITUAÇÃO NOS MUNICÍPIOS

De acordo com o levantamento do Igdema da Ufal, 97 municípios alagoanos (95%) não registraram óbitos provocados pelo novo coronavírus na última semana. Já Barra de Santo Antônio, Arapiraca, Boca da Mata, Maceió e Murici tiveram de uma a quatro mortes nesse período. Quatro cidades apresentam maior taxa de letalidade por Covid-19 em Alagoas: Barra de Santo Antônio, Belém, Novo Lino e Paripueira. Respectivamente, 7,1%; 5,5%; 5,5% e 6,2%.

Mais matérias desta edição