Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Polícia

DETENTOS CONTINUAM FORAGIDOS DO PRESÍDIO DE SEGURANÇA MÁXIMA DO AGRESTE DO ESTADO

.

Por Greyce Bernardino | Edição do dia 04/08/2022

Matéria atualizada em 03/08/2022 às 21h08

As buscas aos detentos que fugiram do Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, em Alagoas, já duram pouco mais de dois dias e, até o momento, nenhum deles foi localizado. Para tentar recapturar os doze presos que continuam foragidos, várias equipes da Polícia Penal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal realizam varreduras em diversos pontos da cidade. A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), nesta quarta-feira (3), a fim de obter detalhes de como andam as buscas, mas foi informada que não há novidades. “As buscas estão em curso, envolvendo as forças de segurança de todas as corporações policiais”, informou a Seris, por meio de assessoria.

FUGA

A fuga foi registrada na noite de domingo (31), e os fugitivos foram identificados como Lucival da Conceição Bezerra Lima, Luan Alberto Araújo Ferreira, José de Lima Martins, José Sebastião Vicente da Silva, José Rendrikson Barbosa Vilar, João Paulo Santos Silva, Henrique Alvino dos Santos, Jaelson Candido da Silva, Ewerton Soares Cordeiro, Claudemir da Silva, Alison Miranda da Silva e Adilton Franca da Silva. Um deles, João Paulo Silva, teria participado do atentado contra o deputado Nivaldo Albuquerque (Republicanos), ocorrido no ano de 2012.

Os doze fugitivos teriam ligação com facções criminosas. Seis deles estão cumprindo pena por homicídio e os demais se envolveram na prática criminosa de tráfico de entorpecentes, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Uma sindicância foi instaurada pela Seris, para apurar as circunstâncias da fuga.

Mais matérias desta edição