Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 5595
Cidades

OPERAÇÃO STATUS: 17 SÃO PRESOS ACUSADOS DE CRIMES EM MACEIÓ

Ação contou com a presença de 400 policiais da corporação, sendo que 300 deles são novos agentes e escrivães

Por TATIANNE BRANDÃO | Edição do dia 30/09/2023

Matéria atualizada em 30/09/2023 às 04h00

A Operação Satus prendeu, 17 pessoas envolvidas em crimes de tráfico de drogas, homicídios, estupro de vulnerável, feminicídios e violência doméstica. A ação teve como objetivo combater a criminalidade em localidades com indicadores crescentes de violência.

Na sexta-feira (29), a operação deflagrada pela Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) cumpriu diversos mandados de prisão expedidos pela Justiça.

A ação foi acompanhada pelo secretário de Segurança Pública, Flávio Saraiva. Segundo ele, os mandados foram cumpridos contra pessoas envolvidas em crimes de homicídio, tráfico de drogas, feminicídios, estupro de vulneráveis, violência doméstica, dentre outros.

As equipes policiais seguiram atuando em toda a Região Metropolitana e contaram com o apoio do grupamento aéreo da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Pela primeira vez, os 300 novos agentes e escrivães, recentemente empossados em seus cargos, participaram nas ruas das atividades policiais. Noventa viaturas foram utilizadas na operação, que durou todo o dia.

“É a primeira vez que esses novos profissionais participaram de uma ação nas ruas, ao lado de policiais civis já experientes”, destacou o delegado-geral da Polícia Civil, Gustavo Xavier.

“O nosso objetivo é cumprir todos os mandados de prisão pendentes, colocando na cadeia todos os que têm pendências com a Justiça, e, assim, oferecermos mais tranquilidade e paz aos alagoanos. Por isso, a intensificação do cumprimento de mandados não tem prazo para acabar”, afirmou. Conforme o delegado, uma equipe de capturas está sendo criada para agilizar esse trabalho.

AÇÕES NOS BAIRROS 

Essa é a segunda operação realizada pela polícia alagoana em menos de 24 horas. Na quinta-feira (28), uma ação contra integrantes de organizações criminosas que atuam em regiões de Maceió cumpriu aproximadamente 20 mandados de prisão e busca e apreensão. Equipes da Polícia Militar realizaram as diligências em bairros pelo menos cinco bairros: Levada, Benedito Bentes, Clima Bom, Cidade Universitária e Santos Dumont, com o apoio de duas aeronaves do Comando de Aviação do Estado .

Entre os crimes atribuídos aos indivíduos alvos da operação deflagrada pelas forças policiais, estão homicídio, tráfico de entorpecentes e estupro de vulneráveis. As ações foram coordenadas pelo secretário executivo de Políticas de Segurança Pública da SSP, coronel Patrick Madeiro. Segundo o oficial, a operação foi desencadeada com objetivo principal de combater os crimes contra a vida.

“Nós estamos atuando em bairros onde ocorreram algum tipo de incidência criminal que chamou a atenção. O foco principal é a preservação da vida e o combate ao tráfico de entorpecentes. É essa a vertente que a Secretaria de Segurança Pública está adotando juntamente com todas as suas instituições, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros atuando com a operação ‘Na Base do Sossego’, garantindo que os estabelecimentos comerciais estejam atuando com as devidas normas. Também estamos tendo o apoio da Polícia Científica e da Seris, através da Polícia Penal”, afirmou.

O coronel Patrick também reforçou que ações como essa continuarão a ser realizadas pelas forças de segurança. “No decorrer desse ano, nós já realizamos milhares de prisões de homicidas, prisões que estavam esquecidas através de mandados não cumpridos. Esta semana, a Polícia Civil está realizando operações pontuais em regiões de Alagoas, como por exemplo, hoje no município de Cacimbinhas. Mostramos com isso a força do estado no combate à criminalidade e garantindo cada vez mais a população alagoana a segurança dos direitos”, finalizou.

A população é grande parceira das forças de segurança no combate ao crime e pode contribuir com o trabalho da Segurança Pública realizando denúncias sobre homicídios, tráfico de drogas, roubos, organizações criminosas, dentre outros, por meio do Disque-denúncia. As ligações para o 181 são gratuitas e o sigilo é garantido,

Mais matérias desta edição