Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Mistério

ADEAL RECOLHE PACOTES DE SEMENTES VINDOS DA ÁSIA

.

Por Hebert Borges | Edição do dia 15/10/2020

Matéria atualizada em 14/10/2020 às 20h58

Dois pacotes de sementes “misteriosas” vindas da China já foram entregues à Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal). A informação foi confirmada à Gazeta de Alagoas pela chefe do Núcleo de Defesa Vegetal da agência, Maria José Rufino. Segundo ela, os pacotes foram entregues por pessoas de Maceió. Maria Rufino alerta que é preciso que as pessoas que receberem essas sementes as entregue. Isso porque, segundo ela, alguns resultados prévios de análise feita pelo Ministério da Agricultura mostram que as sementes, possivelmente, são de plantas que não existem no Brasil e que seriam daninhas e de fácil proliferação. Segundo a técnica da Adeal, qualquer cidadão que recebeu os pacotes com as sementes pode procurar um posto de atendimento da Adeal e entregar. Rufino pontua que não se deve abrir os pacotes pois eles contém informações acerca da origem do material. Outro alerta feito pela técnica é de que não se deve plantar as sementes. O procedimento adotado em relação às sementes, segundo Rufino, tem sido de recolher, enviar ao Ministério da Agricultura em Alagoas, que, por sua vez, repassa ao Ministério em Brasília. O material está sendo enviado para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária (LFDA) de Goiânia, referência no assunto, onde serão realizadas análises para verificar eventuais riscos à saúde humana, à produção agrícola brasileira ou ao meio ambiente. O primeiro pacote de que se tem notícia chegou a um morador da cidade de Jaraguá do Sul, norte do estado de Santa Catarina. A pessoa realizou a compra de um objeto de decoração por meio da internet e, ao receber a encomenda, recebeu também outro pacote contendo duas embalagens com as sementes.

Mais matérias desta edição