Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Economia

EXPOAGRO 2021: CLIMA DE FAZENDA TOMA CONTA DA PECUÁRIA

Animais da raça nelore foram os primeiros a ocupar os pavilhões reservados, segundo a organização da 71ª Exposição Agropecuária

Por Da Redação com Assessoria | Edição do dia 22/10/2021

Matéria atualizada em 21/10/2021 às 21h31

O clima de fazenda já toma conta do Parque da Pecuária, em Maceió/AL, local que recebe a 71ª Exposição Agropecuária de Produtos e Derivados de Alagoas (Expoagro/AL) de 23 a 31 de outubro. Os animais da raça nelore foram os primeiros a ocupar os pavilhões reservados para as raças bovinas. A recepção dos animais continua nesta sexta-feira,22, aumentando a movimentação no local. De acordo com a Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), o parque conta com dez pavilhões para exposição de bovinos, além de 96 baias para ovinos e outras 256 para equinos.

O evento estará aberto ao público no sábado, 23, das 9h às 22h. “A movimentação já começa a aumentar com as equipes das Fazendas para que rebanho seja alojado e receba os devidos cuidados para assegurar o bem estar animal durante os dias de exposição ao público. O parque passou por medidas de manutenção, desinfecção e vai funcionar sob protocolo sanitário para que o evento ofereça total segurança”, informou o presidente da ACA, Domicio Silva. Maior evento agro do Nordeste em faturamento, a Expoagro 2021 será repleta de encontros setoriais, palestras e vão oferecer para o público a oportunidade de conhecer o trabalho de produtores rurais de Alagoas e vários outros Estados do Brasil.

A expectativa é que o evento movimente R$20 milhões em função da retomada dos negócios entorno das cadeiras produtivas do segmento. “A expectativa é de crescimento nos negócios, em função do momento de retomada da economia em todo o país. O mercado está aquecido e certamente teremos muitos negócios durante a Expoagro, principalmente nos leilões de animais”, aponta o presidente da ACA, Domicio Silva. A ACA realiza a exposição em parceria com a Organização Arnon de Mello e apoio de instituições como o Sebrae-AL e Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas.

Mais matérias desta edição