Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 5715
Energia elétrica

EQUATORIAL INVESTE R$ 1,7 BI EM AL EM 5 ANOS E AVANÇA NA CONSTRUÇÃO DA REDE

Novo presidente da concessionária no Estado diz que empresa ampliou subestações e aumentou potência

Por Thiago Gomes | Edição do dia 11/05/2024

Matéria atualizada em 11/05/2024 às 04h00

Ao longo de cinco anos prestando serviço essencial ao povo alagoano, a Equatorial Energia fez um investimento superior a R$ 1,7 bilhão no Estado, ampliou o número de subestações para atender demandas de polos turísticos, construiu 1.600 quilômetros de rede de distribuição, gerando 4 mil empregos diretos e indiretos, reduziu o tempo médio que os consumidores ficam sem energia e avançado com a tarifa social.

Na entrevista que concedeu à GazetaNews, o novo presidente da concessionária em Alagoas, Fernando Pompeu, falou sobre a atuação da empresa nesse período, destacando a política de formação dos colaboradores, as ações sociais em benefício da população mais carente e a redução da inadimplência.

“Como Alagoas é um estado que tem um grande desenvolvimento turístico e empreendimentos imobiliários em franco crescimento, a Equatorial percebeu a necessidade de investir em subestações e aumentar a potência instalada. Já construímos oito novas subestações em regiões estratégicas e em polos turísticos. Na capital, a gente construiu uma subestação na Cidade Universitária, em Ipioca e em outras regiões. Também ampliamos 12 subestações, construímos mais de 1.600 quilômetros de rede, além de todos os investimentos em troca de transformador, troca da rede de média e baixa tensão”, ressaltou

Segundo ele, a empresa fomenta o mercado com a capacitação de novos profissionais. Há um curso de formação de eletricistas, disponível em três municípios, com oferta de 75 vagas. As inscrições estão abertas até o dia 15 de junho.

“A gente tem uma rotina de formação constante, tanto dos colaboradores próprios quanto dos prestadores de serviço da Equatorial. São programas de capacitação voltados para segurança e abordagem ao cliente. Todos os colaboradores passam por treinamentos de postura, atendimento, contato com o cliente. A gente vai na casa de todos os nossos fornecedores, porque fazemos a leitura do medidor. Então, se a gente não tiver um profissional que bate na casa do nosso cliente todo mês bem capacitado nessa abordagem, a gente corre o risco de não fazer um atendimento com qualidade”, destacou.

De acordo com ele, a empresa dispõe de dados que reforçam a melhoria do fornecimento de energia em Alagoas.

Mais matérias desta edição