Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Esportes

Brasil x Coreia do Sul em amistoso nesta terça (19)

Partida será no estádio Mohammed bin Zayed, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, às 10h30 (de Brasília)

Por GLOBOESPORTE.COM | Edição do dia 19/11/2019

Matéria atualizada em 19/11/2019 às 06h31

Tite fará cinco mudanças na Seleção, em relação ao time que jogou contra Argentina
Tite fará cinco mudanças na Seleção, em relação ao time que jogou contra Argentina | Lucas Figueiredo/CBF

Tite fará cinco mudanças na Seleção, em relação ao time que jogou contra Argentina
Tite fará cinco mudanças na Seleção, em relação ao time que jogou contra Argentina - Foto: Lucas Figueiredo/CBF
 

Na véspera do amistoso contra a Coreia do Sul, o último da Seleção neste ano, o técnico Tite concedeu uma longa entrevista coletiva nesta segunda (18), que teve um pouco de tudo: bom humor, respostas em inglês, críticas de Rivaldo e análise sobre a má fase do Brasil, que não vence há cinco jogos.

Por mais de um momento, Tite falou que a Seleção passa por etapas de construção necessárias, mesmo que os resultados o sufoquem e tragam contestações a seu trabalho.

Ao lado de César Sampaio, ele respondeu perguntas de jornalistas brasileiros e estrangeiros por 50 minutos. Em alguns momentos, dispensou o tradutor – “I´m not happy”, disse sobre a fase da Seleção – e em outros fez intervenções para comentar assuntos não perguntados, como o pênalti em Messi na última partida: “Foi pênalti. Infelizmente, foi, é uma forma dura, foi acidental, mas acidental também é”.

A partida contra a Coreia do Sul será no estádio Mohammed bin Zayed, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, às 10h30 (de Brasília), nesta terça-feira (19).

Para este duelo, Tite confirmou cinco modificações em relação ao time que começou contra a Argentina. O Brasil vai a campo com: Alisson, Danilo, Marquinhos, Militão e Renan Lodi; Fabinho, Arthur e Paquetá; Gabriel Jesus, Coutinho e Richarlison.

A formação foi mostrada em treino aberto, uma decisão tomada segundo o treinador para “deixar de tomar pau” da imprensa. Perguntado sobre as críticas de Rivaldo, pentacampeão pelo Brasil, que em post no Instagram reprovou a escolha de Tite por Paquetá como camisa 10, Tite disse: “Opinião eu respeito, eu não opino. Opinião aprendi a respeitar, assim como tenho opinião clara sobre o Rivaldo, ele jogava muito, cara. Vem na minha cabeça aquele lance que ele domina no peito e faz aquele golaço pelo Barcelona”.

Tite disse que, mesmo sem grandes atuações, era hora de dar novas chances a alguns jogadores convocados. E citou Paquetá, que errou algumas bolas no início da partida. “Tenho que entender esse processo, não tenho que confrontar ideias, tenho que ter as minhas ideias. São 30 anos de carreira, me lastreio, esse processo é importante para acertar lá na frente. Como avaliar o Militão? Botando para jogar. Como avaliar Paquetá? Botando em campo”.

Mais matérias desta edição