Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Tropeço

CSA abre o placar, cede empate e sai de campo vaiado pela torcida

Partida válida pela terceira rodada do Campeonato Alagoano terminou empatada em 1x1

Por debora rodrigues | Edição do dia 14/02/2020

Matéria atualizada em 13/02/2020 às 22h58

Maceió, 13 de fevereiro de 2020
Lance do jogo entre CSA e CSE. Partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Alagoano de 2020, realizada no Estádio Rei Pelé. Alagoas - Brasil.
Foto: Ailton Cruz
Maceió, 13 de fevereiro de 2020 Lance do jogo entre CSA e CSE. Partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Alagoano de 2020, realizada no Estádio Rei Pelé. Alagoas - Brasil. Foto: Ailton Cruz | Ailton Cruz

O CSA recebeu o CSE, no Estádio Rei Pelé, em partida válida pela terceira rodada do Alagoano, nesta quinta-feira (13). O Azulão chegou a abrir o placar no primeiro tempo, mas cedeu ao empate após bobeira da defesa. Com gol de Allano para o CSA e Juliano para o CSE, o jogo terminou em 1x1.

O Azulão não conseguiu, mais uma vez, produzir boas chances e mostrou ainda precisar de alternativas no meio-campo para criar oportunidades de gol. A torcida não perdoou a atuação do time e vaiou a equipe.

O time marujo continua ocupando a primeira colocação do Alagoano, agora com 7 pontos. O Tricolor é o quinto, com três pontos. O Azulão volta a entrar em campo pela Copa do Nordeste, neste domingo (16), contra o Botafogo-PB, às 18 horas, no Almeidão. Já o CSE joga também no domingo, pelo Alagoano, contra o CEO, às 16 horas, em Olho D'Água das Flores.

A PARTIDA

O jogo começou morno e a primeira chance real foi do CSA aos 20 minutos, quando Richard Franco tocou para Diego Maurício, que chegou chutando cruzado no gol. A bola passou raspando a trave.

Aos 25', novamente Diego Maurício, que recebeu passe de Rafinha, ficou cara a cara com Diogo e chutou no gol. O goleiro do CSE fez uma grande defesa que salvou o CSE.

No contra-ataque, aos 31', Rodrigo Pimpão, em velocidade, achou Richard Franco, que tentou tocar para trás, mas acabou errando o passe e deixando a bola para a defesa do CSE.

A partida voltou a ficar igualada e sem lances de perigo até o momento do gol do CSA, aos 41 minutos. Diego Maurício encontrou Allano, deu um belo passe para o atacante, que, na saída de Diogo, chutou e balançou as redes, assinalando 1x0 para o Azulão.

Por conta do atendimento de Yago, o árbitro Márcio Oliveira chegou a dar mais cinco minutos de acréscimos, mas nenhum lance de perigo aconteceu.

O Tricolor foi quem começou a segunda etapa elétrico. Com 1’, Goiabinha recebeu um belo passe na área, ficou cara a cara com Thiago, e chutou. O goleiro azulino fez uma bela defesa.

O Azulão não demorou para responder. Três minutos depois, Diego Renan conduziu a bola até a linha de fundo e cruzou para Rodrigo Pimpão na área. O atacante emendou um voleio, que, em seguida, foi cortado pela zaga do CSE.

O jogo voltou a ficar morno e as alterações do técnico Jaelson Marcelino trouxeram mais efeito em campo. Aos 17', após cruzamento rasteiro, Luciano Castán cortou errado e a bola sobrou para Juliano, que mandou um chutaço e empatou a partida: 1x1.

Aos 27', Diego Renan avançou, cruzou para Diego Maurício, que perdeu uma grande chance mandando a bola por cima do gol.

Dois minutos depois foi a vez do CSE responder. Val cobrou escanteio, a defesa do CSA afastou e, na sobra, o meia bateu direto para o gol. Thiago Rodrigues fez uma grande defesa.

A torcida do Azulão começou a perder a paciência com a equipe e passou a vaiar o time da arquibancada.

Sem mais lances de perigo na partida, a primeira impressão que ficou para o Eduardo Baptista é que ele terá trabalho pela frente.

CSA - Thiago Rodrigues; Diego Renan, Alan Costa, Luciano Castán, Rafinha; Yago [Jean Kléber], Geovane, Richard Franco [Bruno José]; Allano [Rafael Bilu], Diego Maurício e Rodrigo Pimpão.

CSE - Diogo; Roni [Sardinha], André Nunes, Jadson, Evandro; Ramos, Lucas, Val; Juliano[Damião], Filipe André e Goiabinha.

Arbitragem - Márcio dos Santos Oliveira (FAF) apitou a partida. Esdras Mariano de Lima (CBF/AL) e Wellington Thiago de Almeida (FAF) foram os assistentes.

Mais matérias desta edição