Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Esportes

CRB nunca venceu Operário no histórico de dois jogos

Para se recuperar nesta Série B,o Galo precisa conquistar sua primeira vitória contra o Fantasma na história

Por Rafael Reis/Raphael Silva e Fernanda Medeiros | Edição do dia 16/10/2020

Matéria atualizada em 15/10/2020 às 19h16

CRB e Operário se enfrentaram apenas durante a Série B de 2019; no Rei Pelé, deu empate por 0 a 0
CRB e Operário se enfrentaram apenas durante a Série B de 2019; no Rei Pelé, deu empate por 0 a 0 | Felipe Nyland

Vindo de três derrotas seguidas para Chapecoense, Guarani e Confiança, o CRB vai tentar iniciar sua reabilitação na Série B neste sábado (17), contra o Operário, no Rei Pelé. Contra o time paranaense, o Galo tem um histórico curto de confrontos: são apenas dois.

Os dois clubes se enfrentaram apenas durante a Série B de 2019. No jogo do 1º turno, na 10ª rodada, melhor para o Operário, que venceu por 2 a 1, em Ponta Grossa-PR. Os gols foram de Felipe Augusto e Lucas Batatinha para o Fantasma. Já Willians Santana deixou o dele para o CRB.

No jogo do returno, pela 29ª rodada, houve o empate por 0 a 0, no Rei Pelé. O jogo em Maceió marcou a estreia do técnico Marcelo Cabo pelo Galo. Nessa quinta (15), ele completou um ano do seu primeiro jogo no comando técnico regatiano.

Para se recuperar nesta Série B,o Galo precisa conquistar sua primeira vitória contra o Fantasma na história. O CRB ocupa atualmente a 11ª posição, com 20 pontos. O duelo será neste sábado (17), às 18h30, no Rei Pelé.

FALA, CABO!

O CRB perdeu mais uma vez na Série B. Desta vez, para a Chapecoense, por 1 a 0, no Trapichão, em duelo atrasado da 9ª rodada, na noite da quarta-feira (14). Após o jogo, Marcelo Cabo falou sobre as dificuldades que o time teve na partida.

"Fizemos um primeiro tempo muito equilibrado, onde a minha ideia era fazer o 4-1-4-1, mas, como a Chapecoense veio com uma formatação diferente, um 4-3-3, eu tive que fazer uma mudança tática durante o jogo, trouxe o Diego por dentro e o Thiaguinho pela direita. A gente, sem a bola, espelhava com a equipe deles e, com a bola, a gente fazia o Thiaguinho por dentro", apontou.

Cabo falou ainda sobre a falta de opções no elenco e ressaltou que a equipe precisa de reforços. “Sabemos que precisamos de reforços. Estamos com dificuldade de conseguir, mas a gente tem que continuar em busca dos reforços, principalmente, do meio pra frente, para que possamos voltar a ser uma equipe competitiva”, disse.

Sobre a mudança de postura do CRB, após o intervalo, ele disse que o resultado foi consequência da desatenção da equipe. “Começamos bem o segundo tempo, criando boas alternativas. Foi um jogo muito equilibrado. Quando o Umberto fez as alterações e colocou o zagueiro de lateral direito, eu procurei fazer um 4-3-3, e tornei a equipe um pouco mais ofensiva com a entrada do Bill pelo lado esquerdo", explicou.

Contratações

E se Cabo declarou que o Galo precisa de reforços, parece que será atendido. Em reunião na quarta à noite, após o jogo, o presidente do CRB, Marcos Barbosa, autorizou ao Departamento de Futebol contratar dois laterais (um direito e um esquerdo), dois atacantes de lado e um ou dois centroavantes.

.Por outro lado, o meia Felipe Menezes entrou em acordo com o CRB e não faz mais parte dos planos do clube. O destino do jogador deve ser o Criciúma-SC.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias desta edição