Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Esportes

Com Roberto Fernandes, CRB levou apenas 1 gol em 5 jogos

Solidez do sistema defensivo é um dos pilares do trabalho do treinador no Galo e livra o time do rebaixamento para a Série C

Por Rafael Reis | Edição do dia 13/01/2021

Matéria atualizada em 12/01/2021 às 17h39

Primeiro jogo de Roberto Fernandes no comando técnico do CRB foi contra o Botafogo-SP
Primeiro jogo de Roberto Fernandes no comando técnico do CRB foi contra o Botafogo-SP | Douglas Araújo/Ascom CRB

Contratado com o único objetivo de livrar o CRB do rebaixamento para a Série C, Roberto Fernandes conseguiu atingir sua meta com cinco jogos no comando do Galo. Mais do que isso, deu segurança à uma defesa que vinha sofrendo muitos gols e era constante alvo de críticas por parte dos torcedores.

O CRB sofria muito com falhas em seu sistema defensivo sob o comando de Ramon Menezes. Nos nove jogos em que ele esteve no comando, a média de gols sofridos pelo Regatas foi de 1,55 gols por partida entre as rodadas 21 e 29. Foram 14 gols em nove partidas. O lanterna Oeste, no mesmo período de tempo, teve média inferior, de 1,3 gols por jogo.

Já com Roberto Fernandes, os números caíram drasticamente. Nas cinco partidas com o novo técnico, o time só levou um gol. Uma média impressionante de 0,2 gols por partida. Foram quatro vitórias e uma derrota. Já no ataque, os números dos dois treinadores são parecidos nos seus cinco primeiros jogos. Ramon e Roberto conseguiram seis gols, uma média de 1,2 gols marcados por partida.

SISTEMA SÓLIDO

A solidez defensiva passa pela manutenção do sistema. Em seu primeiro jogo, contra o Botafogo-SP, Roberto tinha uma linha de defesa com Reginaldo Lopes, Gum, Xandão e Cariús e dois homens de marcação no meio campo com Ewerton Páscoa e Carlos Jatobá. O time paulista passou em branco.

Já contra o América-MG, Páscoa ganhou a vaga de Xandão na zaga e Claudinei foi escalado no meio com Jatobá, mas não foi suficiente para parar o time de Lisca. Já contra o Avaí, Roberto Fernandes achou o sistema defensivo ideal. Reginaldo Lopes, Gum, Ewerton Páscoa e Igor Cariús fazem a linha de quatro na defesa e Claudinei fazendo a proteção da zaga no meio.

Com essa formação, o Galo venceu Avaí, Confiança e Guarani sem tomar gols. Mesmo com a pressão de times brigando pelo acesso, a defesa se postou bem em campo e não levou nenhum gol. De acordo com o Roberto Fernandes, o segredo está na compactação do time em campo, proporcionando espaço para que pressione a saída de bola do adversário, sem sofrer com contra-ataques, tendo menos homens na defesa. Nas últimas três vitórias, o time foi muito modificado na frente, mas a defesa se manteve a mesma.

LIVRE DA DEGOLA

Com uma defesa mais arrumada, um time mais compacto em campo, uma transição para o ataque mais rápida e mais pressão na saída de bola do adversário, o CRB atingiu os 46 pontos na Série B e afastou de vez o fantasma do rebaixamento à Série C.

Em 10º lugar na tabela de classificação, o Galo agora volta suas atenções para o Operário. Válida pela 35ª rodada, a partida será nesta quinta-feira (14), às 19h15, em Ponta Grossa-PR.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias desta edição