Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 5692
Emoção

LIPE DETONA: FORÇA DA PERIFERIA DE AL NO OCTÓGONO MAIS FAMOSO DO MUNDO

Em meio a desafios e superações, atleta alagoano conquista sua primeira luta no UFC

Por Carolina Sanches | Edição do dia 16/03/2024

Matéria atualizada em 16/03/2024 às 04h00

Alagoano Lipe Detona venceu o lutador mexicano Vitor “El Magnífico”, depois de quinze minutos e três rounds intensos, durante evento do UFC
Alagoano Lipe Detona venceu o lutador mexicano Vitor “El Magnífico”, depois de quinze minutos e três rounds intensos, durante evento do UFC | : Divulgação

Passava das 20 horas no Brasil quando, depois de quinze minutos e três rounds, o narrador Bruce Butter anuncia o fim da luta. De braços erguidos, o alagoano Lipe Detona não conteve a emoção em ter sua primeira vitória no UFC. Mais do que uma conquista na carreira, ela representa a superação de quem desafiou as probabilidades e agora abre caminho para outros sonhadores.

Em sua segunda luta no UFC, Lipe fez bonito e derrotou o mexicano Vitor “El Magnífico” Altamirano no dia 24 do mês passado, no México. Uma conquista que, para o primeiro lutador de UFC do Estado, é resultado de muito esforço e força de vontade.

ORIGEM

Foi no Conjunto Colibri, no bairro do Clima Bom, periferia de Maceió, que o alagoano enfrentou desafios desde cedo. Ele trabalhou como borracheiro e vendedor de lanches em uma bicicleta para ajudar a família nas despesas. E foi em meio à correria do dia a dia, ainda muito novo, que começou sua paixão pelas artes marciais.

“Comecei na capoeira aos sete anos e depois conheci o MMA. Eu me esforcei muito, me dedicando aos treinos sem deixar de trabalhar. Era corrido, saía da borracharia e ia direto para o treino, ainda vendia os lanches. Eu sempre fui motivado pela possibilidade de mudar minha realidade financeira e auxiliar minha família”, contou o lutador

Após se destacar no MMA no Estado, em 2020 foi convidado a ser treinado por Diego Lima, um dos maiores técnicos do UFC, em São Paulo. Mas, por falta de apoio financeiro, ele vendeu rifa para ir treinar em uma das academias mais tradicionais da modalidade.

Lipe acabou mudando para São Paulo. “Alagoas tem grandes atletas, eu vim daqui e subi sozinho com meus professores do Estado, mas tive que ir morar em São Paulo para abrir outras portas e hoje fazer parte da maior equipe do mundo”, comentou.

O atleta disse que Alagoas tem muitos talentos, mas que precisam de apoio. “Acredito que o esporte aqui tem que realmente ser mais valorizado, inclusive o Estado focar em aulas para crianças de comunidade”, observou o lutador.

TRAJETÓRIA DE SUCESSO NO ESPORTE

Lipe Detona iniciou sua trajetória no esporte em 2019 e estreou no UFC em 2023. Até o momento, ele construiu um cartel composto por oito vitórias, uma derrota e um ‘no contest’ (sem resultado).

Sua jornada no MMA o levou a estrear no UFC na Austrália, desafiando um dos melhores lutadores da categoria 57kg, o que o impulsionou a superar obstáculos e acreditar em seu potencial como atleta.

Apesar de ter sofrido sua primeira derrota da carreira, contra Manel Kape, o brasileiro saiu com a moral alta, já que encarou o oitavo colocado do ranking dos pesos-moscas (57 kg) e travou um duelo emocionante e competitivo.

A vitória no México reforçou sua posição no cenário mundial das artes marciais. “A vitória veio para provar que posso estar entre os melhores do mundo e saber que tenho uma grande responsabilidade com todo povo alagoano. Vou continuar me dedicando o máximo possível, ser campeão e levar Alagoas ao topo do mundo”, destacou Lipe Detona.

Mais matérias desta edição