Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN09102021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 09/10/2021

Matéria atualizada em 08/10/2021 às 22h31

Basta o alagoano se debruçar sobre o Orçamento do governo de 2022 para entender que, além das obras eleitoreiras com vistas às eleições do próximo ano, o Estado pouco fez para setores essenciais. Para obras de concreto, o Orçamento foi bastante generoso, o que não aconteceu com a agricultura, o meio ambiente e o turismo, que garantem a sobrevivência de milhares de pessoas. Deixando de investir em áreas prioritárias, o Estado demonstra que a sua preocupação é outra, ou seja, as eleições do próximo ano.

Sem que ainda tenha sido incomodado pelos órgãos de fiscalização, o Orçamento também prevê uma despesa de mais de R$ 1,6 milhões para o gabinete do vice-governador, onde todo mundo sabe que faz muito tempo que não existe mais.


GENEROSIDADE

Como a marca do governo é construir obras físicas mesmo em detrimento de outras áreas, recursos não faltam para a secretaria de Transporte e desenvolvimento Urbano e o DER, enquanto projetos sociais para matar a fome de milhares de alagoanos ficam para trás.


ABSURDO DO FECOEP

Criado para atender a população mais carente de Alagoas, o Fecoep transformou-se num apêndice da Secretaria de Transportes, cujos recursos destinados para projetos sociais continuam sendo desviados para outros fins, embora autorizado pela Assembleia Legislativa.


DISPARIDADE

No Orçamento do Estado as disparidades são enormes, se comparar as dotações deste ano com 2022. Dá para observar que a grana maior é destinada à construção de estradas, Cisps e pequenas obras para enganar prefeitos de dezenas de municípios alagoanos. Ao som, é claro, de um triângulo pé de serra tocado por um animado governador, que sequer cumpre, nas festas, as regras básicas sanitárias do seu próprio governo.


INCOMPREENSÃO

O governo do Estado insiste em não mexer no ICMS sobre os combustíveis, mesmo sabendo que a cada dia empobrece mais a população. As taxas cobradas são extorsivas e somente com uma decisão do Congresso Nacional o combustível poderá ter um preço justo com um provável tabelamento do imposto estadual.


DESEMBARCANDO

O secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, está preparando seu desembarque no governo de Renan Filho, mas estuda o momento oportuno para cair fora. Já percebeu que fim de governo será uma barca furada, além de não ter nenhuma chance para pleitear um mandato na Assembleia Legislativa.


NÃO FOI BEM ASSIM

Depois de perder as eleições para prefeito de Maceió, Alfredo Gaspar exigiu assumir a Segurança Pública, que lhe daria mais visibilidade política para disputar um mandato eletivo. O tiro, entretanto, parece ter saído pela culatra.


VAI DAR ROLO

Amparado pela Justiça do Rio Grande do Norte para se manter calado no depoimento prestado à CPI instalada pela Assembleia Legislativa sobre as vendas que terminaram em calotes dos respiradores, o secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, deu a entender que tem muita coisa ainda a ser esclarecida. A principal delas é onde foi parar o dinheiro que recebeu adiantado pelo menos do governo de Alagoas.


RESPONSABILIDADE

Como ninguém toca no assunto em Alagoas, certamente a Assembleia Legislativa do RN vai responsabilizar alguma autoridade alagoana que participou do processo de compra dos equipamentos.


» O Estado gasta centenas de milhões de reais em estradas, mas deputados revelam que elas são de má qualidade.

» Se depender da força política da Assembleia Legislativa, o deputado Paulo Dantas está com a bola cheia para disputar o mandato tampão, caso o governador Renan Filho deixe o cargo em abril próximo.

» O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, marcou para o dia 13 uma decisão sobre a redução do preço dos combustíveis. Nos bastidores, o governo de Alagoas reage ao projeto. » Pelo menos um terço dos auxiliares de Renan Filho está disposto a disputar um mandato nas eleições do próximo ano.

Mais matérias desta edição