Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Imobiliário

Ações exigem união do setor da construção

.

Por Editoria do Imobiliário & Construção | Edição do dia 20/02/2021

Matéria atualizada em 19/02/2021 às 21h11

Enquete realizada junto aos participantes reforçou a importância da união do setor contra o aumento dos preços dos materiais, que atinge todos os segmentos. “A CBIC está lutando para embasar técnico e juridicamente todas as demandas do setor”, reforçou o presidente da CBIC, José Carlos Martins.

Na avaliação do vice-presidente Administrativo da entidade, Eduardo Aroeira, “o aumento de materiais vai prejudicar tanto na recuperação quanto no planejamento de obras. Hoje, tocar obra é um desafio. A única saída é a união para amenizar esse problema gigantesco”.

“O assunto preocupa, porque pode influenciar o ritmo das obras, a questão dos lançamentos imobiliários e a capacidade de compra das famílias. Pode ser uma agulha furando o balão que está puxando a economia (construção civil)”, frisou o presidente da Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS), Carlos Henrique de Oliveira Passos.

“Se não tem o insumo, tem ociosidade, improdutividade de pessoal e de equipamento, além de postergar a entrega do empreendimento”, comentou o presidente da Comissão de Obras Industriais e Corporativas (Coic), Ilso José de Oliveira.

“Em novembro, quando fizemos a coletiva de imprensa, já tínhamos uma preocupação com o aumento dos preços dos materiais de construção e a impressão que a gente tinha era de que no primeiro trimestre deste ano já estaria equilibrado, mas ainda estamos no olho do furacão”, afirmou o presidente da Comissão da Indústria Imobiliária (CII), Celso Petrucci.

Mais matérias desta edição