Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA19012021

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 19/01/2021

Matéria atualizada em 18/01/2021 às 22h36

Longo prazo

Apontado como favorito na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados contra Baleia Rossi (MDB-SP), o deputado federal Arthur Lira (PP-AL) não trabalha no momento com a possibilidade de disputar cargos majoritários em 2022. O parlamentar, segundo seus aliados mais próximos, vai buscar a reeleição. Senado ou governo só em 2026, dependendo do cenário.


Médio prazo

O grupo de Arthur Lira, no entanto, trabalha para ter um nome viável para a sucessão de Renan Filho (MDB). Entre as possibilidades surgem os deputados Marcelo Victor (SD), Paulo Dantas (MDB) e Davi Davino Filho (PP).


Plano A

A estratégia do grupo de Lira passa, principalmente, por uma eventual desincompatibilização de Renan Filho em 2022. Nesse caso, o governador eleito indiretamente na Assembleia Legislativa iria com a missão de disputar a reeleição.


Cauc

Prefeituras com algum tipo de pendência no Cadastro Único de Convênios (Cauc) do governo federal não podem receber transferências voluntárias da União. Levantamento realizado no Tesouro Nacional aponta que neste momento, dos 102 municípios de Alagoas, apenas 7 estão sem nenhuma pendência no Cauc e, portanto, aptos a recursos federais: Barra de São Miguel, Cacimbinhas, Coruripe, Major Isidoro, Marechal Deodoro, Taquarana e Viçosa.


O que é

As cidades fora do Cauc são as que mantêm regularidade com a prestação de contas de convênios, contribuições federais, previdência, informações contábeis e dados de transparência. E os municípios fora do Cauc são praticamente os mesmos de sempre. Marechal Deodoro e Cacimbinhas, por exemplo, ficaram fora da lista de inadimplentes durantes os últimos anos – inclusive em 2020, apesar da pandemia.


Um item

Os dados são de relatório dos Entes Federados, no Ministério da Fazenda. De acordo com o levantamento, 95 prefeituras estão com algum tipo de pendência no Cauc. São 16 itens diferentes. No momento, apenas 4 cidades estão com pendências em apenas um item: Jaramataia, Maceió, Palmeira dos Índios e São José da Laje.


Insuficiente

A chegada da vacina contra a Covid-19 em Alagoas cria um clima de otimismo em toda a população. Mas a quantidade de doses da CoronaVac destinada ao Estado não será suficiente nem mesmo para vacinar os profissionais da área de saúde.


Gradual

No primeiro lote enviado pelo Ministério da Saúde, são mais de 70 mil doses – suficientes para vacinar 35 mil pessoas. Só em Maceió são 40 mil atuando na área de saúde. A recomendação da Secretaria de Saúde do Estado é vacinar primeiro os profissionais da “linha de frente” e os demais profissionais após a chega do próximo lote.


Seringas

No caso de Maceió, a Sesau confirmou a transferência para a prefeitura de 11 mil doses da Coronavac, mais 11 mil seringas. Além disso, a própria secretaria decidiu vacinar os profissionais que atuam na linha de frente de hospitais públicos do Estado com leitos exclusivos para a Covid-19, a exemplo do Metropolitano, da Mulher, HGE e UE.


UGP

Marcelo Maia de Vasconcelos Lima, irmão do deputado estadual Davi Maia (DEM), é o novo coordenador da Unidade Gestora de Programa (UGP) da Prefeitura de Maceió. A informação foi confirmada pela Secom Maceió.


O que é

A UGP coordena o maior programa de obras da atualidade na capital, o Revitaliza Maceió, que é executado com os recursos do financiamento que o ex-prefeito Rui Palmeira (sem partido) fez com o CAF (Centro Andino de Fomento), no valor de US$ 70 milhões - o equivalente hoje a mais de R$ 350 milhões. O programa é praticamente o único com recursos próprios (captados a partir de empréstimo) da prefeitura de Maceió.

Mais matérias desta edição