Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Opinião

Planejamento salva vidas

.

Por Danielle Cristine da Silva. servidora pública e presidente da Fundação RS-Prev | Edição do dia 22/01/2021

Matéria atualizada em 21/01/2021 às 22h19

Qual a notícia mais esperada dos últimos tempos? Arrisco-me a dizer que é a chegada da vacina contra a Covid-19 para que, tão logo liberada, possamos voltar a socializar, seja a trabalho, estudo ou lazer. Entretanto, quem é atento aos noticiários deve ter se dado conta que a chegada da vacina depende de outro obstáculo: a logística. Para que a vacina consiga chegar a todos, é necessário o planejamento e execução do eficiente transporte e armazenamento, até que seja possível a chegada ao ponto de consumo.

É aí que se dá o problema. Percebe-se, pelas notícias, que o Brasil enfrenta atraso no planejamento da logística. Enquanto a vacina estava ainda em sua fase inicial de pesquisa, esta barreira poderia ter sido evitada, pois muitas questões já teriam sido planejadas, tornando a logística uma solução, e não um problema. Sofreremos as consequências da falta deste planejamento, tornando o acesso à vacina mais tardio, embora já haja planos de início da distribuição para breve. Qualquer atraso, porém, poderá gerar custos ao poder público, perdas à economia, fome, desemprego, mostrando que a falta de planejamento, por óbvio, ceifa vidas. Faço esta análise para chamar atenção ao fator planejamento. Um item que ouso trazer a outro campo, onde é também muito relevante: o financeiro. Planejamento financeiro pessoal pode sim ser algo que salva vidas! Assim como a falta dele pode destruir um sonho, sua presença pode levar à conquista do futuro almejado. Mas como elaborar um planejamento pessoal? Primeiro, é preciso perceber a realidade em que se vive e estabelecer métodos para construção de um referencial futuro. Os caminhos a serem percorridos requerem permanente reavaliação para ajustes de ações e recálculo de rotas, sempre tendo em mente o propósito a que se destinam. Uma vez estabelecido o planejamento, é hora de colocar em prática os arranjos necessários para atingir a meta definida. A execução de tarefas é diária, mas as consequências são para a vida toda, pois planejar nos leva ao equilíbrio entre receitas e despesas, nos torna consumidores mais conscientes, nos assegura mais dignidade e qualidade de vida, nos oportuniza poupar. Planejar nos permite um futuro previdenciário mais confortável e tranquilo. Planejar pode ser um ato de amor por si próprio e pelas pessoas a quem se ama, pois a liberdade que o planejamento financeiro trará poderá, sim, salvar vidas!

Mais matérias desta edição