Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Opinião

Longevidade e mais qualidade de vida

.

Por Danielle Cristine da Silva - diretora-presidente da Fundação RS-Prev | Edição do dia 01/05/2021

Matéria atualizada em 30/04/2021 às 20h57

A expectativa de vida no Brasil e no mundo vem aumentando ano após ano. Já é senso comum que, neste contexto, a longevidade esteja diretamente relacionada ao avanço tecnológico, à melhoria das políticas de saúde e às significativas mudanças de comportamento das novas gerações que têm como foco a alimentação saudável, a prática de exercícios físicos e o cuidado com o meio ambiente.

Segundo o IBGE, a esperança de vida ao nascer no Rio Grande do Sul passou de 72,4 anos em 2000 para 78,3 em 2018. Se compararmos com a expectativa de vida da década de 40, estaremos falando de 30 anos de vida a mais. Entretanto, esta evolução na expectativa de vida dos gaúchos, ao mesmo tempo em que entusiasma, aumenta a responsabilidade e os esforços necessários para que este tempo a mais de vida seja vivido com mais qualidade. O cenário de uma vida mais longeva exige cada vez mais das políticas públicas de saúde promovidas pelos entes federativos (União, estados e municípios) e se constitui como um grande desafio para a previdência social: pública e privada. Mas quero chamar atenção para um aspecto: os esforços não podem ser exclusivamente destes agentes, e é necessário que o próprio beneficiário desta vida longa seja previdente e o maior responsável pela busca de seu futuro confortável. Portanto, pensar, planejar e efetivamente agir em prol da acumulação de uma reserva financeira que assegurará uma aposentadoria digna e suficiente é o caminho ideal para quem se preocupa e quer viver bem por muitos anos. Logo, é necessário iniciar o quanto antes a prática de “reservar”, sendo uma boa opção para isto a adesão a uma previdência complementar, pois, assim como o desejo de se ter longevidade com uma boa saúde física e mental exige muito empenho, fazer uma reserva financeira por meio de uma previdência complementar exige atitude e urgência. Viveremos mais tempo do que viveram nossos antepassados! Para que este tempo a mais seja bem aproveitado, agora é a hora de prepararmos nossas reservas financeiras!

Mais matérias desta edição