Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Política

BRUNO COVAS VAI PARA UTI E É INTUBADO

.

Por Folhapress | Edição do dia 04/05/2021

Matéria atualizada em 03/05/2021 às 21h47

São Paulo, SP - Tratando de um câncer que começou no sistema digestivo, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, foi internado na Unidade de Terapia Intensiva do hospital Sírio-Libanês e está intubado, informou a prefeitura da capital nesta segunda-feira (3). Covas foi internado no domingo (2) para fazer exames de sangue, de imagens e endoscópico para continuar o tratamento de quimioterapia e imunoterapia, diz a prefeitura. A endoscopia mostrou que havia um sangramento no local do tumor inicial, na cárdia, entre o esôfago e o estômago. O prefeito então foi levado à UTI e intubado. Covas é acompanhado pelos médicos David Uip, Artur Katz, Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e Roberto Kalil Filho. O câncer do prefeito originou-se na cárdia, uma válvula no trato digestivo, e depois afetou também o fígado. Ele iniciou tratamento ainda em 2019 e evitou, desde então, afastar-se de suas funções na prefeitura, limitando suas licenças médicas. Entre outubro de 2019 e fevereiro último, o prefeito fez oito sessões de quimioterapia. As lesões cancerígenas regrediram, mas não desapareceram por completo. Em fevereiro, um novo nódulo no fígado foi descoberto. Na ocasião, a equipe médica disse que o câncer no sistema digestivo que ele trata desde 2019 conseguiu “ganhar terreno”, mas que ainda era menor do que o primeiro encontrado há dois anos. No último dia 16, os médicos anunciaram que exames detectaram o surgimento de novos focos de câncer no fígado e ossos do prefeito e ele foi internado novamente. Mas no último dia 27, os médicos anunciaram que ele teria alta. A prefeitura informou à época que a internação se prolongou devido ao acúmulo de líquido entre os pulmões e a pleura (membrana que reveste os pulmões), dentro da caixa torácica. O acúmulo é decorrente de uma inflamação provocada por um dos tumores no fígado. Covas fez drenagem pleural e seu quadro evoluiu com sucesso, dizem os médicos.

Mais matérias desta edição