Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Política

COLLOR DEFENDE ABERTURA DE BARES E RESTAURANTES NO DIA DOS NAMORADOS

Para amenizar prejuízos de empresários, senador destaca que o funcionamento seguiria protocolo

Por Jonathas Maresia | Edição do dia 10/06/2021

Matéria atualizada em 09/06/2021 às 20h02

Fala de Collor se deu após ouvir os internautas, que opinaram também pela flexibilização do decreto no sábado
Fala de Collor se deu após ouvir os internautas, que opinaram também pela flexibilização do decreto no sábado | : Divulgação

O senador Fernando Collor (PROS) defendeu nesta quarta-feira (9) a abertura de bares e restaurantes no próximo sábado (12), Dia dos Namorados. O parlamentar, que é presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, apontou que a medida seria importante para amenizar o sofrimento dos donos de estabelecimentos que sofrem com decreto do governo de Alagoas.

De acordo com Collor, a abertura dos estabelecimentos seria acompanhada de um protocolo sanitário fixado pelas agências de saúde, além da fiscalização das secretárias e órgãos. A fala de Collor se deu após ouvir os internautas, que opinaram também pela flexibilização do decreto no próximo sábado, em Alagoas. “Pessoal, abri no Instagram uma votação para saber a opinião de vocês sobre o funcionamento de bares e restaurantes no próximo sábado, Dia dos Namorados. A expressiva maioria opinou pela abertura, obedecendo ao protocolo sanitário e à fiscalização. A permissão para o funcionamento traria alento aos comerciantes que, sufocados pelas medidas de restrição, não conseguem manter os postos de trabalho e estabelecimentos abertos. Seria uma ajuda bem-vinda neste momento de incerteza”, disse Collor nas redes.

Durante a última sessão da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, na segunda-feira (7), representantes de entidades ligadas ao setor de bares e restaurantes mostraram no debate que não há ligação entre o aumento de notificação de pessoas com Covid-19 e o funcionamento dos estabelecimentos. Diante disso, solicitaram um maior entendimento por parte das autoridades.

Na discussão, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Brandão Junior, também questionou a associação entre funcionamento de restaurantes e casos de covid-19. “Se os números [da covid-19] não caem com o fechamento do nosso setor, por que os governantes insistem em restringir nosso funcionamento por dez meses, um ano”, indagou. Segundo Brandão Junior, desde os primeiros momentos da pandemia a Abrasel nacional estabeleceu todos os protocolos sanitários para o setor, o que, no entanto, ainda não resultou na suspensão das restrições de funcionamento.

Mais matérias desta edição