Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Política

ATENDER VÍTIMAS DAS CHUVAS É PRIORIDADE DO MDR, DIZ MINISTRO

Daniel Ferreira sobrevoou municípios afetados; São Miguel dos Campos e Rio Largo vão receber R$ 2,5 milhões do governo federal

Por rayssa cavalcante | Edição do dia 28/05/2022

Matéria atualizada em 27/05/2022 às 23h19

| : Divulgação

O ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, em coletiva nesta sexta-feira (27), o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, disse que as ações emergenciais em Alagoas são prioridade para o governo Bolsonaro.

Após articulações do Senador Collor (PTB) e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas), as equipes da Defesa Civil Nacional estão no estado desde a última quarta (26) e avaliam a situação das cidades afetadas.

Para acompanhar a situação de perto, o ministro sobrevoou os municípios de São Miguel dos Campos, Satuba, Marechal Deodoro e Rio Largo, que registraram diversos danos provocados pelas chuvas. Sendo assim, inicialmente, R$ 2,5 milhões serão destinados para as cidades de São Miguel dos Campos e Rio Largo, que foram consideradas com estado mais crítico. Segundo o ministro Daniel Ferreira, a partir de agora, os demais municípios tem até 90 dias para fazer um levantamento sobre os danos causados pelas chuvas e, em seguida, solicitar os recursos, que serão enviados gradativamente. “Os municípios tem até 90 dias para fazer os levantamentos de vias públicas e casas, que, eventualmente, tiveram sido destruídas e solicitar os recursos”, afirmou o ministro, que ainda solicitou que as informações sejam repassadas pelo sistema, com objetivo de agilizar os trabalhos. Também presente na coletiva, o senador Collor reforçou as medidas que estão sendo adotadas pelo governo Bolsonaro, além lembrar que a chegada do ministro e de duas equipes da Defesa Civil Nacional reafirmam a prioridade para Alagoas. “Espero que com essa ajuda, o sofrimento que passa a população atingida pelo temporal nos últimos dias seja breve. E que não tenhamos mais vítimas, nem danos provocados pelas chuvas. Seguimos num trabalho conjunto com o foco em nosso estado”, disse Collor. Já o presidente da Câmara, Arthur Lira, lembrou dos danos provocados pelas chuvas nos municípios de Alagoas, que registraram desabamentos, alagamentos e já somam mais de 3,5 mil desalojados e desabrigados. “Há muitos relatos que perderam móveis, casas, de vítimas de afogamento, então, é rezar e torcer para que a expectativa de chuva não se concretize”, frisou Lira.

Mais matérias desta edição