Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Rural

Unicafes pede celeridade na distribuição de sementes

Entidade alerta que produtor precisa receber de imediato as sementes já que conta com a chuva para plantar

Por Editoria do Gazeta Rural | Edição do dia 10/04/2021

Matéria atualizada em 10/04/2021 às 01h33

A Federação Unicafes Alagoas, que representa 30 cooperativas da agricultura familiar no Estado, quer celeridade para o início das operações do Programa de Sementes visando melhor aproveitamento de plantio da safra 2021. A distribuição, segundo a portaria nº44 de 25 de março de 2021, será de milho, feijão ou sorgo.

A operação vai permitir que o agricultor opte por até duas culturas distintas, sendo dez quilos de semente por cultura. Para a presidente da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Alagoas (Cooperal), Maria Alves, a demanda do agricultor é urgente.

“Foi uma solicitação da Unicafes e suas cooperativas, tendo ciência que a semente vem fazendo falta. Ainda não é a quantidade que a gente queria, e esperamos que os próximos possam atender amplamente. No mais, o produtor precisa receber de imediato, principalmente aquele que conta com a chuva para plantar”, disse a dirigente da cooperativa.

Mesmo sendo um programa orquestrado por processo de licitação, a retomada do Programa de Sementes pelo governo do Estado deve impulsionar a safra 2021.“Teremos uma safra mais otimista e produtiva, certamente. Temos discutido junto ao secretário João Lessa pontos para requalificar, dando mais perspectivas para a produção”, relata Antonino Carvalho, presidente da Federação.


Distribuição, segundo a portaria nº44 de 25 de março de 2021, será de milho, feijão ou sorgo
Distribuição, segundo a portaria nº44 de 25 de março de 2021, será de milho, feijão ou sorgo - Foto: Getty Images
 

GARANTIDO

O governador Renan Filho confirmou que o Programa de Distribuição de Sementes será retomado pela Secretaria de Agricultura com a distribuição podendo ser iniciada a partir da próxima semana. “Vamos lançar este mês mais uma edição do programa em Alagoas. Isso é importante por garantir novos investimentos para fortalecer a inclusão produtiva sobretudo neste momento em que vive o Brasil em meio a pandemia. Fortalecer a agricultura familiar e dar alternativas ao homem do campo, deve ser sempre o caminho a ser seguido”, declarou Renan Filho.

Mais matérias desta edição